Para prevenção de doenças em adolescentes de 12 a 18 anos, algumas vacinas podem ser necessárias. Trata-se de uma etapa da vida em que a vulnerabilidade ao uso de drogas e doenças sexualmente transmissíveis começa a surgir e, portanto, requer atenção redobrada.


Algumas vacinas precisam ser reforçadas pois perdem o efeito com o tempo, como o tétano e difteria. Outras que também merecem atenção são as Tríplices Viral e Bacteriana, além da Rubéola.


Outra doença que também pode ser evitada pela vacinação é o HPV, cuja campanha já existe pelo Ministério da Saúde e é destinada a meninas de 9 a 13 anos e indicada para meninos e jovens de 9 a 26 anos. Se tomada corretamente, a vacina previne doenças como o câncer de colo de útero ou no pênis.